27.4.08

Ent[R]evista : FEWELL



Fewell é a nova promessa do independente potiguar. Com pouco tempo de existência os garotos lançam seu primeiro EP pelo selo potiguar Xubba Musik. Com a força de quem toma leite de onça os caras explodiram criatividade nas composições e já receberam bons elogios da mídia especializada. Estão com viagem marcada para o evento Aposta vanz zona punk que vai rolar em Sampa. Abaixo um bate papo descompromissado com Pedro, voz e guitarra da banda.

Rafael [F.]: Você é o front man da banda, certo? é o cara por trás da concepção artística da banda? Como é o processo de composição de vocês?

Pedro:Bem, no inicio eu quem ficava a cargo de quase tudo, mas com o tempo e com a entrada de Rodolfo as coisas foram mudando e as tarefas foram se dividindo, as composições na maioria das vezes sou eu quem começo com uma idéia e o pessoal da banda vai aperfeiçoando, todos são livres para dar sua opiniao, no final agente se entende.

E como foi o início da banda? Era uma velha idéia sua?

O inicio foi algo que surgiu meio que do nada, eu conheci Rennan pela internet e ele queria montar uma banda, agente ainda não sabia qual seria o som, mas queríamos fazer algo ao estilo das bandas da nossa cidade, como o distro o deadfunny days e o calistoga, com uma aspiração por guitar bands, mas com o nosso toque. Ai juntamos mais dois amigos e começamos a ensaiar, as composições eu fazia com Rennan junto com violões, passávamos a tarde inteira tocando e conversando.

Depois desses encontros de violões surgiram os primeiros ensaios?

Surgiram, depois de um mês e meio, chamamos Dado e só faltava o baixista, então chamamos Lyjorson que era um velho companheiro de banda de Rennan, só que como Lyjorson trabalhava muito só tínhamos tempo de ensaiar em horários como 6 horas da manhã de um domingo, mas era o jeito. hehehe

E o processo de gravação do disco?Vocês prepararam ele rapidinho, poucos shows e veio o lançamento. É importante lançar logo um Ep/demo?


Pra gente foi. Teve uma repercussão muito maior, agente gravou o disco meio que de imediato, as composições ainda estavam sendo ensaiadas, mas com a gravação a banda amadureceu muito, as coisas agora fluem com muito mais facilidade, houve uma maior aproximação da banda, que já era grande, pois, já éramos amigos de longas datas, exceto Rennan que conhecemos um pouco depois mas mesmo assim não demorou para que ele se entrosar. Pra mim é importante para uma banda ter um meio em que as outras pessoas possam ver o seu trabalho, é um passo essencial a ser dado.

Vocês gravaram tudo com Dante lá no DoSol? Como foi esse processo?

Dante[voz e guitarra do Calistoga , The Sinks e milhares de bandas da cidade] ajudou muito, deu a opinião dele sem problema e agente acatava, foi coisa de brother mesmo, ate gravou uns trechos de guitarra e uns backing vocals. Foi estressante em alguns momentos, mas, foi muito descontraído a maior parte do tempo, no final deu no que deu. Agente tirou umas ondas no meio da gravação e uma delas ate foi pra mixagem hehehe

E como foi o contato com a Xubba?

Foi muito foda! Os caras ajudaram do começo ao fim, apostaram na banda, cederam equipamentos, iam para quase todas as sessões de gravação, deram total apoio, agente deve muito a eles, muito do que evoluímos foi graças a xubba, somos muito orgulhosos de fazer parte desse selo. Sim... os caras faziam aquela velha presença também ____~~

Depois do lançamento mudou alguma coisa pra banda?

Mudou muito, a galera começou a se empenhar mais, a divulgação aumentou 200%, foi a melhor coisa que aconteceu na banda

Agora vocês existem de verdade... tsc!
Pode-se dizer que agora nos surgimos mesmo

Como foi o contato p/ feitura da arte gráfica do ep?

Então, eu estava conversando com dimetrius[editor do lado R] na internet sobre o assunto e ele mesmo se prontificou a fazer a arte, entao ele fez uma arte que era tipo um mapa mundi, tava muito irado, só que ele resolveu fazer outra arte, que foi um desenho de uma onda vermelha, que agente viajou muito, uma pintura bem ao estilo de uns quadrinhos épicos dos anos 70 na minha opinião, fiquei muito satisfeito no final

Pra encerrar um faixa a faixa rapidinho


1. Fire -Uma vez eu ouvi a melodia de uma flauta em uma musica que eu nem me lembro o nome, só que ela ficou na minha cabeça, ai eu tentei montar a melodia no violão e dai surgiu a introdução da musica, que talvez não esteja parecida com a melodia da flauta para alguns, mas para mim tem alguma semelhança.O resto da musica foi vindo com o tempo.A letra eu queria falar de um cara que estava morrendo em uma guerra, só que Rodolfo sugeriu que ele estivesse desistindo dela então a letra fala de um cara que vai embora no meio da guerra, meio que no meio do tiroteio

2.Winner - O próprio nome já diz muito, ela fala de vencedores, mais que isso, fala de como os vencedores se comportam, como eles devem ser É como um general falando para um monte de soldados

Rafael F. - Tem um vocal que me lembra o Smashing Pumpkings das antigas...
Ja me falaram isso, é um elogio? Obrigado

Sempre é...vamos p/ próxima

3.water Glass- Essa foi a primeira musica da banda, então ela tem uma temática mais positiva, a primeira parte fala da tentativa de uma pessoa de se ingressar em um certo grupo, já a segunda parte é como uma lição.Waterglass é como se fosse algo frágil, como se fosse fácil de quebrar e se desmanchar.

Rafael [F.] - Tem umas passagens bem cadenciadas e uns riffs bem anos 90..

É, acho que é por conta do som que agente curte mais, umas bandas californianas, tipo samiam ,apesar de com o passar do tempo a pessoa sempre escutar outras coisas e tal

Sempre, Samiam eu escuto bastante até hoje..

Eu também, é muito foda

A próxima 4 - The Professor. Essa tem uma parte com Dante ? Tem uma influência do Calistoga nessa faixa?

Tem, calistoga tambem foi uma das bandas locais que nos influenciou, Dante gravou uma parte no inicio da musica e outra no final, a musica quem criou foi Rennan, eu só adaptei a melodia da voz. A música toda é cantada por Rodolfo, eu so faço um backing vocal no inicio

O vocal dele também é muito bom...

Eu acho mto melhor que o meu.hehehe

A última faixa. 5- Something more especial
Essa faixa pode parecer meio piegas, meio emocional, mas é mesmo, de propósito. Afinal eu fiz para minha namorada. É, para dar um clima mais "sweet".

Valeu man pela entrevista. Ultimas palavras... é com você!
Valeu pelo espaço galera do lado R, nós admiramos muito o trabalho de vocês, a galera da xubba e todo mundo que nos apóia, valeu mesmo! bote fé!


[+]:
www.fotolog.com/fewell
www.myspace.com/fewellmusic
www.tramavirtual.com.br/fewell
pedro_victor_souza@hotmail.com

6 comentários:

Lado [R] disse...

ERRATA. Onde se ler ''AGENTE'' substitui-se por ''A GENTE''.

Obrigado

O editor

Anônimo disse...

uaehuhuhuaeuheuhue

Anônimo disse...

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=4291515

Rennan - Fewell disse...

xupa é muito doido... heuheueheuheu... ficou massa a entrevista, obrigado pelo espaço e apoio...

Beloni disse...

yeah yeah
dei valô

rafaum xubba musik disse...

irada a interview!!!!


farinhoso caba de peia!!!


=**