17.3.09

Cultura canábica


Parte 01


Parte 02


Parte 03


por Leandro Menezes

Cajueiro, Jaqueira, Castanheira, Mandioca, Goiabeira e mais uma ruma de outras plantas conhecidas e consumidas diariamente por milhares de brasileiros já foram tema do programa "Um pé de quê?" que vai ao ar pela TV Futura e é apresentado pela gente fina Regina Casé. Em novembro de 2008 o programa decidiu abordar outra plantinha bastante difundida ao longo de todo o Brasil
– nesse caso uma erva –, vulgar e comumente conhecida por Maconha.
Nesse episódio, Regina Casé conta como a Maconha, originária da Ásia Central, se alastrou pelo mundo, interagindo de diferentes formas com sociedades em vários pontos do globo, no presente e no passado: a fabricação de tecidos, cordas e papel na China e na Europa; seu uso ritual na Índia, no Oriente Médio e na Jamaica; a produção de combustível a partir de suas sementes; seu papel decisivo nas grandes navegações, além de outras curiosidades.
O programa deixa no ar algumas questões que deixariam até o maior dos puritanos com uma pulga atrás da orelha. E de fato existe atualmente todo um clima amistoso de "vai descriminalizar!" encorajado por canabistas de todo o mundo. Tem até professor de Economia da Universidade de Harvard que acredita na legalização da canabis como uma saída para muitos países que estão fudidos com a crise equilibrarem suas economias. O cara é de Harvard, deve saber o que tá falando. Além dele, existem dezenas de outros cientistas, jornalistas, médicos e políticos que defendem a planta. A campanha pró-descriminalização encabeçada pelo excelentíssimo ex-presidente da República e atual simpatizante da esfumaçada causa canábica Fernando Henrique Cardoso, o FHC (qualquer semelhança com o THC - princípio ativo da erva - pode ser apenas efeito do baseado que você fumou antes de ler isso) é um exemplo.

Esse tema ainda daria em muita lombra, então vamos deixar essa conversa para um outro momento. Quem sabe sai algum texto mais profundo na próxima edição impressa desse fanzine (estamos no fechamento das pautas!). E antes que eu me esqueça, esse post é uma homenagem a TV Futura, pela ousadia; ao pessoal da Pindorama Filmes, pela bela produção do programa; e, por último, a Regina Casé, pelos óculos escuros.

Um comentário:

Luiz Manghi disse...

verdjiiiiiiinha